sábado, 14 de fevereiro de 2015

Cruz de Serviços Distintos - GCSP - 1966


A CRUZ DE SERVIÇOS DISTINTOS foi criada em reconhecimento do Estado aos componentes da Guarda Civil do Estado de São Paulo pela prática de atos meritórios de especial destaque.
A medalha tinha duas classes.
A medalha de primeira classe se destinava a conferir ao autor de feito excepcional que tenha demonstrado coragem e abnegação superiores ao normal cumprimento do dever ou sofrido grande risco de vida.
A segunda classe era concedida àqueles que tivessem prestado relevantes serviços não enquadrados nas disposições anteriores.
O que diferenciava uma da outra eram os metais, ouro e prata e, no reverso, o campo central tinha os dizeres “SERVIÇOS DISTINTOS” e “1ª CLASSE” ou “2ª CLASSE”
As barretas também tinham uma diferença. A da medalha de 1ª classe era carregada de uma palma de ouro em diagonal, ao passo que a de segunda classe não tinha nada.
Medalha criada pelo Decreto Estadual nº 46131 de 31 de março de1966.

 
 
Meu amigo Dr. Lauro Escobar, autor da medalha, o melhor expert vivo no Brasil em medalhística, me deu informações preciosas sobre como ela foi criada:

-”Tudo começou em novembro de 1965, durante uma agradável conversa que mantive com o inspetor chefe de agrupamento Antonio Fernandes, chefe do setor de relações públicas da guarda civil de S.P..
Lá pelas tantas, Fernandes lamentou que a outorga de uma condecoração inspetores e guardas pelos feitos de bravura e desprendimento praticados ficassem tanto tempo sem reconhecimento.
A condecoração cabível, era a medalha Valor Cívico, concedida por decreto do governador. Mas os processos coleavam morosos e depois da concessão mais um largo tempo se esperava pela entrega da Láurea.
Sugeri que a guarda civil criasse sua própria condecoração. Já havia pensado nisso, disse Fernandes, mas não creio que dê certo. Não custa tentar, redargui.
Marcou-se uma visita ao comandante Armando Figueiredo, que gostou da ideia e me incumbiu de elaborar um projeto da medalha e respectiva minuta de decreto a ser submetido ao governador. E assim o fiz, tendo a medalha sido instituída em 03/1966.
O desenho original foi copiado com muito mais capricho pelo guarda civil Carmone Otoni de Melo, excelente desenhista e a medalha executada pelo notável escultor e abridor de cunhos prof. Luiz Morrone.
Assim teve a guarda civil sua medalha de bravura e pode recompensar os integrantes da corporação com mais agilidade, conquanto com absoluto rigor.”

 
 

2 comentários:

  1. Uma das mais belas medalhas paulistas!!

    ResponderExcluir
  2. Sensacional o blog, quanta história, quanta coisa bonita, mais legal ainda são os significados

    ResponderExcluir